quinta-feira, 19 de outubro de 2006

Chantagem

A posição do ME é definitiva. Está concluída. Os sindicatos...ou querem parar de tentar afundar o barco... ou querem entrar no barco connosco.

6 comentários:

IC disse...

Chantagem foi também a única palavra que consegui deixar mesmo agora em comentário no blogue do Miguel Pinto.

Da IV Proposta do ME (que li no site da FENPROF):
"Trata-se, porém, de uma proposta condicionada à obtenção de um compromisso que, pondo termo à conflitualidade que nas últimas semanas se tem desenvolvido e criando um clima de serenidade, possibilite a sua efectiva aplicação nas escolas."

"São estas as propostas que o Ministério de Educação está disposto a concretizar no caso de obter da Plataforma Sindical um compromisso que proporcione um clima de serenidade (...)"

Amélia disse...

Começo a ter vergonha do país que amo!
E quem devia tê-la são os imbecis chantagistas.

[Vêm-me à mente uma série de palavrõesº conheço-os, não os uso-por uma questão de educação que essa gente não deve saber o que é- e pensar eu que o sr.Jorge Pedreira ]
foi dirigente sindical...]

Professorinha disse...

A chantagem não é crime? Entrar no barco ou afundar-se? Prefiro morrer afogada do que ir com este governo seja onde for! Mas afinal que ditadura é esta????

Miguel Pinto disse...

Ando mesmo distraído... Este senhor está no nosso barco?

soledade disse...

Eliana, num registo diferente (essa semana foi a semana das "pérolas ministeriais): PARABÉNS! Pelo lugar brilhante dos teus alunos no ranking de 12º Ano. Levaste a secundária de Alcains ao podium :-)
Beijo enorme e feliz por ti!

emn disse...

Se se devesse só a nós, Soledade,...:) estavam sempre no top... Há muitos anos que estou com os 12ºs e as oscilações são grandes, dependendo dos objectivos do grupo de alunos.
Estes quase me comeram depois do exame... tanto estudo e tanto trabalho para nada sair da nova terminologia (que tanto trabalho nos deu). Os actuais já me disseram que eu devia ser menos exigente. Se calhar, tendo em conta estes exames, terão razão.